RCC de Santa Catarina realiza o Retiro Estadual para Coordenadores de Grupo de Oração
28 de março de 2019
Pense Nisso 05: O Gnosticismo no Âmbito Universitário
11 de abril de 2019

Ao contemplar a história do Ministério Universidades Renovadas (MUR), logo descobrimos a origem da expressão “Luquinha”, pela qual seus participantes se autodenominam. O MUR, antes que se tornasse um ministério ou projeto reconhecido pela Renovação Carismática Católica do Brasil, tinha o nome de Secretaria Lucas. Assim, não tardou até que se adotasse o apelido peculiar.

Mas afinal, quem foi São Lucas?

Natural da Antioquia da Síria, Lucas dedicou-se ao ofício médico ao longo de toda a sua vida, sendo também reconhecido como pintor. O “médico amado”, referido por São Paulo em sua Carta aos Colossenses, tornou-se seu fiel companheiro após a conversão, viajando como missionário junto com Paulo. Além dessa referência na Sagrada Escritura, há outras duas menções a esse santo no Novo Testamento (Fm 1,24 e 2Tm 4,11).

São Jerônimo e Santo Ambrósio descrevem-no como um homem estudioso, atencioso e observador, características que justificam a riqueza de detalhes com que escreveu os Atos dos Apóstolos e o Evangelho segundo Lucas, desde os minuciosos registros bíblicos Marianos – mesmo não tendo presenciado os fatos narrados – até os relatos da Igreja primitiva.

Diz-se que Lucas morreu aos 84 anos de idade sob condição de martírio.

Aos universitários e profissionais do MUR, São Lucas tem muito a nos ensinar através de seu testemunho de vida. Por mais que já sejamos detentores de um vasto conhecimento ou que desempenhemos com qualidade nossa profissão, nossas virtudes só terão verdadeira utilidade quando passarmos pela conversão sincera e tivermos docilidade ao Espírito Santo, a fim de assumirmos a missão particular à qual fomos chamados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X